segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Transforme o lixo da cozinha em adubo para plantas



 Basicamente, compostagem doméstica é a transformação do lixo orgânico em húmus, uma espécie de terra bem preta, rica em nutrientes para as plantas. Para isso, é preciso ter uma composteira em casa, que pode ser feita na base do "faça você mesmo" ou comprada pronta. "A melhor composteira é feita com caixas de plástico com tampa, para evitar que insetos e animais indesejados sejam atraídos, além de evitar mau cheiro. Aliás, essa composteira é ideal para quem mora em apartamento", ensina Ana Paula. Para acelerar o processo de compostagem, Ana Paula recomenda colocar minhocas do tipo californianas na composteira, que se alimentam de resíduos orgânicos - encontradas em lojas especializadas em jardinagem. "Mas não são todos os resíduos que as minhocas conseguem comer", atenta ela.

O que se deve jogar na composteira são, basicamente, cascas de frutas, restos de legumes crus, folhas, podas de plantas, guardanapos usados, papel de cozinha, papelão, filtros e borras de café, saquinhos de chá, cascas e caixas de ovos, penas, cabelos e jornal. Comidas estragadas e já cozidas, apenas em pequenas quantidades, por serem resíduos mais difíceis das minhocas digerirem. Para manter a temperatura da terra, é imprescindível que os resíduos sejam cobertos por uma camada de serragem por cima. São necessárias três caixas de plástico encaixadas uma por cima da outra para uma composteira doméstica, as quais são furadas embaixo para permitir que as minhocas circulem e o chorume, parte líquida da compostagem, desça e fique depositado na parte inferior da composteira. O tamanho vai depender de quão grande é sua família: para um casal sem filhos, caixas de 26 litros já dão conta do recado. Já para uma família de seis pessoas, o ideal é que as caixas sejam de 34 litros.
É possível comprar as composteira prontas na Morada da Floresta, que variam de R$170 a R$278, ou então, comprar as caixas plásticas em separado para montar sua própria composteira.

Você vai precisar de:
- 3 caixas plásticas de 26 litros com tampa (para um casal sem filhos) ou 32 litros (para uma família de seis pessoas)
- Furadeira com broca de 1mm, n°4 e 5/8
- Uma torneirinha plástica, daquelas de encaixar em bebedor de água, tamanho 5/8
- Serragem ou folhas secas
- Terra preta
- 250 minhocas vermelhas da Califórnia (podem ser encontradas na Morada da Floresta ou em lojas de paisagismo especializadas em húmus de minhoca)
- Lixo de cozinha previamente separado





Como fazer:
Fure duas das caixas com a furadeira, usando a broca n°4, para permitir que as minhocas circulem entre as caixas, e que o chorume produzido pela compostagem (parte líquida usada como pesticida natural em plantas) seja escoado para a caixa inferior.




Ainda com a furadeira em mãos, troque a broca n°4 pela de 1mm, e faça pequenos furos na tampa da composteira, para permitir que o composto orgânico seja oxigenado corretamente durante o processo de compostagem, sem deixar odores desagradáveis escaparem para o ambiente.






Troque agora a broca pela de tamanho 5/8 e faça um furo na lateral da caixa que vai receber a parte líquida da compostagem, fixando a torneirinha plástica - a qual vai facilitar a retirada desse líquido, que pode ser utilizado como fertilizante, sendo pulverizado nas plantas.










Pronto, a estrutura da composteira você já fez. Agora coloque 5 cm de terra preta nas duas caixas que foram furadas com a broca n°4 e cubra a terra com as minhocas.












Por cima das minhocas, jogue o lixo orgânico de cozinha sempre na caixa de cima e cubra com serragem de madeira ou folhas secas, tampando a composteira. Depois de mais ou menos 1 mês, a caixa estará cheia de resíduos - e aí, a caixa do meio que está vazia vai para cima, e a cheia, vai para o meio. "É também mais ou menos o tempo que as minhocas demoram para criar o húmus", diz Ana Paula Silva, sócia-diretora da Morada da Floresta. Deixe sua composteira sempre em locais protegidos de chuva e sol - sua área de serviço é um lugar ideal para acomodar sua composteira doméstica.







Fontes:  
Blog da Consul
Morada da Floresta

Um comentário:

Maluxa disse...

Que bom voltar a ler-te!!! =)))
Abraço
ML :)