sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Trabalhos do Márcio Borges

E as amizades se renovam. Mais uma simpática figura escondida no Orkut (já já chamarei o site de Orkulto). Márcio Borges, um versátil arteiro de muitas ideias e antenado no "tudo se aproveita, tudo se renova".

Taí a caixa de uvas que o Márcio garimpou na feira

Fruteira com canudos de jornal e colagem de figuras

Bandeja oval, feita com canudos de jornal mas, me fizeram lembrar das lindas gamelas

Um mimo para as crianças, balão feito com papel maché e reaproveitamento da embalagem do Danoninho

Simples e atrativa, bandeja com vidro líquido e découpage em guardanapo.


Márcio, obrigada pela contribuição.
Esteja aqui sempre que desejar, o espaço é todo seu.
Grande xêro procê.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Link p/ Vídeo - decoração gastando pouco

Outro vídeo da hora.
Matéria sobre decoração gastando pouco, no quadro Um baque com Karina, Mundo Record.

Vídeo duração 14min55

Gostei da utilização e da cor dos paletes.

Arquitetos ensinam a decorar a casa sem gastar muito

Zentchii! Se os meus caixotes já estavam raros.... agora é que nunca mais os verei mesmo.... snif... sniff.
Tá valendo!
Para quem não viu, veja agora! E quem viu, tem sempre um detalhe que nos escapa... veja de novo!

Jornal Hoje (22.10.2008):
Um caixote de madeira daqueles usados na feira pode virar uma estante moderna, e garrafas de vinho são capazes de se transformar num móbile decorativo. Veja matéria e vídeo aqui


Galeria de fotos Morar mais por menos.


* * * *

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Trabalhos da Dudi Peres

O Orkut (mas eu gosto mesmo é de OrGut) tá recheado de boas ideias, de simpáticos artistas e arteiros de primeira. É uma pena que a mídia só dê enfoque às mazelas sociais também existentes no site de relacionamentos. Mas, é o tipo de publicidade que vende, né?

Eu prefiro o lado bom e bonito da vida. A simplicidade que vem do coração que colore os nossos dias com alegria e esperança no bem.

Garimpei esses belos trabalhos no perfil da Dudi Peres.
Infelizmente, sem PAP... ainda... quem sabe? Unzinho, bem simplesinho.

Bolsas - reaproveitamento de caixa de leite (Tetra Pac) e filtro de café (tingido)



Baú de madeira com a técnica de colagem de retalhos de tecido jeans


Eu no garimpo da Edy Pinturas e Artes

Vou contar rapidim. Há dias a Edy me visitou e sugeriu que eu colocasse um tal de "Marcador" na página. Antenada que sou nas configurações blogueiras, cadê coragem pra ir lá no Edy Pinturas e Artes, e perguntá-la onde que eu pegava essa coisa? Procurei o trem até hoje. Jurava que já tinha visto em algum lugar mas... foi o velho "fechou-sumiu", até aparecer de novo.
Taí Edy, valeu pela sugesta. Agora, se eu fizer uma revisãozinha nos marcadores dos posts anteriores, será que perco meus coments?

Aproveitando para agradecer a dica da Edy, fui lá tomar um cafezinho. Puxa vida! a Edy é uma garimpeira de primeira. Tem trabalhos mil em vários assuntos e categorias. Mas, o forte dela é pintura e crochê. Tem PAPs, tem dicas, tem moldes, tem muita coisa legal. Vale a pena tirar um tempinho e namorar seus posts.

Pra não perder o costume, peguei umas coisinhas que a Edy andou garimpando por aí.

Um PAP de flores feitas com fita.


Uma colcha com bolsos que futuramente, quando eu desencaixotar a Singer, pretendo fazer para a caminha do JG. Já fiquei realizando, os carrinhos Hot Wills em cada bolsinho.


Para o quartinho-da-costura, achei super prático e munitinho esse porta-linhas. Até imaginei um feito numa tábua-de-carnes. Ficará bem menor mas, interessante. Fonte: elo7


Gostei da alça dessa latinha. Fonte: elo7


Como fui conferir a fonte no elo7, aproveitei para pegar mais essa com retalhos.

Luminária com palitos de picolé

Lembra daquelas fruteiras feitas com palitos de picolé, que as fessoras do primário nos ensinavam? Lembra??? Não tem importância.

Até porque em nada se parecem com essa linda luminária que o Edson Sá fez e... eu peguei!

Xêro procê Edson


* * * * *

Obs.: estou aprendendo, com a Margaret, a fazer post econômicos. Por isso, arranquei um bocado de letras do meu teclado e estou digitando com uma mão só.
Xêro procê tbm Margaret

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Carrinho de mão em jornal - por Lilly

Reciclagem - Hoje nada se joga fora, tudo é transformado. A natureza e o bolso agradecem. - Lilly


Tchutchuquinho demais esse carrinho de mão em papel jornal que a caprichosa Lilly faz. E qual não foi a minha surpresa quando comentei com ela que pegaria a ideia e a danadinha se prontificou a fazer um PAP especialmente para o nosso cadernão? Fiquei sem palavras com tanto carinho.


PAP carrinho de mão em jornal - (por Lilly)

1 - Separe um cestinho feito com canudos de jornal, três canudinhos, tesoura e pistola de cola quente.


2- Pegue um dos canudos e vá enrolando até o ponto desejado e então use a cola quente.

3- Pegue um dos canudos e recorte em duas partes, proporcional ao tamanho do cestinho para fazer a base. Achate uma das pontas de cada uma.

4- Cole cada parte, de um lado e de outro da rodinha, usando a parte amassada.

5- Vire o cestinho de cabeça para baixo e cole esta base sobre ele, deixando a rodinha encostada .

6- Pegue um pedacinho do canudo de jornal e dobre em três partes, fazendo o apoio do carrinho, e colando sobre a base que foi colada sobre o cestinho.

7- Prontinho. Envernize e enfeite como quiser, ou deixe vazio.


Bom, peguei o PAP mas, recomendo que visitem os álbuns da Lilly, vejam as ideias da hora que ela tem e troquem figurinhas. Eu ficarei de olho porque com certeza essa mocinha promete e aproveito para convocá-la para o mundo blogueiro porque assunto ela já de sobra.

Xêro grande pra vc Lilly.
Dizer um "muito obrigada" é pouco diante do imensurável carinho que você demonstrou por nós.
Deus a iluminará sempre com ideias de grandes valores. Fique atenta!

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Plantas identificadas 2 - p/ Monica Loureiro

Zentchi! A pergunta da nossa mocinha Inventadeira de moda, Monica Loureiro, no post Plantas identificadas, acho que vale uma nova abordagem ao assunto. E eu que nem gosto de umas tecladas de prosa, quando acho assunto, conveeeerso pelos dedos... kkkkk... É só uma repaginada nos ditos populares.

Mas, a pergunta da Monica, "Achei legal a idéia , podemos fazer isso com tinta preta? Qual?", é sobre a pintura nos vasinhos rústicos de barro, pintados de preto com escrita em branco imitando giz no quadro negro. Lembra????.... Não tem importância.

Devido ao meu temperamento compulsivo, quando o caboclo resolve baixar, já chega ditando ordem "tem que ser agora!", por isso vivo de experimentações e de lançar mão ao que tenho no baú dos guardados (chamo isso de elemento surpresa). Tudo bem que nem sempre minhas arteirices são bem sucedidas mas, tá valendo o aprendizado.

Nas foteinhas (que tirei há poucos minutos e ainda foi com o celular... hunnnf!) esses vasinhos foram pintados com sobras das tintas acrílica a base d'água, usadas na reforma da casa.
Depois de pintados, os vasos ficaram por quase um mês desocupados. Só quando resolvi colocar terra e habitá-los é que me veio a preocupação com a umidade. Mesmo tendo plantado suculentas neles, não sigo as regras dos dedos-verdes (pra variar, né?) e como o clima de Brasília é desértico (seco e quente), rego-os diariamente. Nunca apresentaram bolhas ou qualquer deformidade por causa do tratamento aquoso.




Ao lado (no blog) tem foteinhas da minha caixa-d'água-floreira que também recebeu a mesma tinta, por sinal até da mesma cor...hihi... também é regada diariamente. Apesar do material ser bem diferente: os vasos são de barro e a floreira é de amianto... estão resistindo à água.

O abajur é de um material que parece gesso, bem fininho, era um jarrinho de cor laranjão, comprado no R$ 1,99 (não resisto a essas lojinhas) aí, um dia, me deu na venta de pegar um pouco das sobras das tintas e misturar aquele xadrez líquido na cor preta. Ficou assim... pessoalmente, olho-no-olho, ficou legal. Apesar de não ser molhado em tempo algum, acho que o padrão de resistência é o mesmo para os outros, devido à qualidade e tipo da tinta.

Agora um detalhe que tá martelando aqui pra eu não ficar calada e que pode ser o "pulo do gato". As tintas são acrílicas a base d'água e Super Laváveis. Talvez esteja aí o segredo da durabilidade.

Alguns artistas e arteiros dizem para fazer um fundo preparador antes de qualquer trabalho. Algo do tipo Primer. Pelas minhas garimpadas já percebi que hoje tem Primer pra tudo: para vidro, madeira, metais etc etc... Mas, olhando sites de jardinagem vi que a impermeabilização de vasos, seja lá com o que for, só deve ser feita do lado de fora, para não prejudicar as plantas. Os de dedo-verde falam que a porosidade dos vasos ajuda na drenagem e até no combate aos fungos que atacam raízes e caules dos amados vegetais.

Bom saber :D

Esses outros vasinhos já têm uns 5 anos. Fiz com verniz vitral. Primeiro dei um fundo com uma tinta acrílica e depois usei a técnica do verniz na água. Forre com saco plástico, uma vasilha, pode ser um balde (desde que caiba a peça). Coloque água no balde até que cubra a peça a ser pintada. Despeje, sobre a água, fios de verniz. Pode misturar cores. Mexa levemente com um palito de churrasco, só mesmo pra fazer desenhos, ondulações, círculos na camada de verniz sobre a água. Pegue a peça, segure pelas partes que não receberão a pintura e mergulhe-a devagar no balde. Segure um cadim, conte até 10, e retire-a devagar. Deixe-a secar de boca pra baixo, sobre uma folha de jornal por pelo menos 24h, dependendo do clima. O produto tem cheiro fortíssimo, por isso, deve ser manuseado em local arejado.

Só dá trabalho porque se colocar muito verniz as camadas ficarão grossas, fazendo relevos na superfície da peça e demorando bem mais tempo para secar; se mexer demais com o palito vira uma peloteira danada e o virniz vira um chiclete na vareta; e se demorar a mergulhar a peça, o trem seca e vira uma nata sobre a água. Mas o final é gratificante.... só fiz uma vez. kkkkkkkkk

* * * * *


Hummmm... olhando bem para essas minhas foteinhas me veio uma ideia. Talvez funcione. Uma dica interessante para saber se a repaginada no ambiente, se a nova decor da sala ou do quarto, ficou legal é, pegar a máquina fotográfica ou o celular e tirar fotos, colocar no computador e observar os detalhes. Ficou legal? Beleza. Mas, se você perceber que as cores dos vasinhos estão combinando demais com o tampo do "giral" de suculentas e que tudo tá sumindo no muro, pintado da mesma cor. Tá mais do que na hora de mudar, né tia Sil?

Putzzz! A gente acaba se acostumando demais com o mundo que nos cerca. Precisamos olhá-lo por um outro ângulo.

domingo, 26 de outubro de 2008

Outra versão para latinhas - por Regiane

A água aromatizada lá na casa da Regiane, Look In - Um olhar para dentro de si, me rendeu grandes inspirações. E como partilhamos da mesma filosofia em divulgar "ideias criativas que possam servir de inspiração", peguei essa linda dica para aproveitamento de latinhas. Super fáceis de fazer finalizando em exclusivíssmos vasinhos muito charmosos.


PAP por Regiane
- Primeiro limpe cuidadosamente a lata.

-Embrulhe-o com seu tecido favorito,ou se preferir algo que seja plastificado.
-Faça o acabamento com cola quente.

-Não esqueça de adicionar os furos,para drenagem da água,no fundo da lata.Você pode usar prego ou parafuso,cuidando para não machucar-se.
-Na emenda dos tecidos o acabamento pode ser feitos com lindos botões.

sábado, 25 de outubro de 2008

Indicações da Lilly

Garimpando no OrGut, segui o faro de boas ideias. Fui parar no perfil da Lilly, mais uma arteira das nossas. Que tem trabalhos tchutchucos e que já estão na pauta para breves posts do nosso cadernão de achados.

E hoje descobri que Lilly também é uma ecogarimpeira antenada. Adorei a surpresa de encontrar nos meus scraps a indicação de dois achados que ela fez:

essa maravilha de luminária com CDs, veio lá do Flickr (agora é batalhar atrás do PAP)

A outra indicação foi o versátil blog da Regiane, Look In - Um olhar para dentro de si, uma crafter cheia de boas pegadas e um cafezinho delicioso. Aliás, devido ao calorão que anda fazendo, desta vez abri mão do cafezinho e fiquei com água na boca só em ver a foteinha da água aromatizada que a Regiane experimentou e aprovou durante suas férias. Fui lá e peguei essa dica saborosa e hidratante para refrescar nossos dias quentes de primavera/verão:

ÁGUA AROMATIZADA (por Regiane)
Fresca , a água aromatizada fica com suave sabor e cumpre o objetivo de hidratar.

Deliciosa e sem calorias, traz um prazer especial no hábito de beber água e é ideal para manter aquela dietinha saudável.


Pode ser feita com diversos ingredientes, como casca de frutas e especiarias, o que vale é usar a criatividade. Eu experimentei com morango e fica divino! Dá para variar a fruta de acordo do gosto de cada um.


INGREDIENTES

1 jarro de vidro

1 litro de água filtrada ou mineral

Fruta de sua preferência:

1 casca de limão cortada em espiral ou
1 casca de laranja cortada em espiral ou morangos cortados

MODO DE FAZER Misturar todos os ingredientes à água e manter o jarro de vidro na geladeira por 1 hora. Retire os ingredientes da água ou não, conforme sua preferência.


* * * * *

Lilly, seja muito bem-vinda ao nosso mundo das boas ideias. Obrigada pelo carinho e pelas valiosas contribuições. Já sentimos que você tem uma pegada forte.

Um akita comandado por 2 poodle-toy

Athus hoje com 8 meses

Eu tava devendo pra Lú do Studio da Lú, uma foteinha do Athus (comedor de tapetes). É um akita americano, está com 8 meses. O pior é que os micro-poodles é quem mandam nele. E me fizeram o favor de educá-lo... ensinaram só o que não presta. Aliás, o Athus até pensa que é um poodle...kkkkkkkkkkkk

O poodle bege é o Léo e a cinza (flutando...kkk) é a Thaís, estão com 2 anos mas, nesta foto o Athus ainda estava com 4 meses

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Crochê de sacola plástica

Ontem à noite deu um pé-de-vento aqui pelas bandas de casa. Balançou o pé de abacate, arrancou roupas que estavam no varal, safanou (é goiano fala assim) as plantas do jardim mas, o que me assustou mesmo foi uma coisa flutuante e sem identificação que planava, pra lá e pra cá, sobre o lote. No escuro, fiquei olhando aquilo meio prata, meio branco brilhante, ora cheio, ora murcho. Tive a impressão de ser um PQD que estava muito alto e à deriva. Mas, o que um paraquedista estaria fazendo, aquela hora da noite, aqui? Como moro perto do presídio feminino, deu tempo pra pensar que fosse uma fuga de detentas. Seria a "Dona Tela"??? kkkkkkkkkkk... Juro que vi o nome da personagem escrito desse jeito em um jornal local. Mas deixando minha fértil imaginação voltar à realidade o, até então OVNI, ao perder força e altitude se identificou. Era uma sacola plástica que o vento trouxe para o meu quintal... hunfff!
A sem-rumo tá ali, embolada, à espera de um final feliz.

Penso que o simples "Diga não às sacolas plásticas" ainda não seja o suficiente para evitarmos o envenenamento do Planeta. E com tantas ideias simples, criativas e geniais que encontramos na rede, não precisamos ser tão radicais com as famigeradas impermeáveis. Com um tikim de habilidade e criatividade, podemos dar à elas finais bonitos, úteis e muito felizes, em vez do simples e prático funeral no aterro sanitário.

Há quase 24h com essa ideia me atormentando, me lembrei que já tinha visto no Recicloteca um PAP para fazer o "novelo" com fios de sacolas plásticas. E é claro... Fui lá e peguei! É uma dica bem legal para evitar aquele monte de pontas e nós da emenda. À primeira vista o PAP parece um cadim complicado mas, com uma tesoura e uma sacola à mão, ao seguir o que manda a dica, dá pra perceber que é facim facim.

A minha primeira arte com as sacolas será um tapete para o Athus (meu akita). O féadaputa cismou de comer 2 edredons e 3 colchonetes que colocamos na casinha dele, além de destruir todos os tapetes das portas.

Material:
  • sacolas plásticas
  • agulhas de crochê
  • tesoura
  • creme hidratante
PAP
1.
Recorte as alças e o fundo da sacola.
2. Estique a sacola, desfazendo as dobras laterais.


3. Dobre uma das laterais até o centro da sacola. Dobre novamente na mesma medida. Restará uma parte sem dobrar.


4. Recorte uma tira da sacola, iniciando na parte dobrada, ultrapassando a parte sem dobra e deixando a distância aproximada de três dedos sem recortar. Repita o processo até percorrer toda a sacola.


5. Desdobre as tiras. Na primeira tira, junto à extremidade sem corte, faça um corte em diagonal em uma das faces da sacola, formando uma ponta.
6. Está pronta a primeira ponta do fio! Estique a ponta e acompanhe o fio até a parte que ainda não está cortada.
7. Recorte esta parte unindo-a com a próxima tira para formar um fio contínuo. Repita o processo até transformar toda a sacola em um grande fio.


8.
Torça o fio e ao mesmo tempo enrole-o no dedo formando um novelo.
9. Está pronto o fio! Agora coloque o creme hidratante na mão oposta à da agulha e antes de puxar o fio passe a ponta da agulha no creme para impedir que o plástico agarre.

10. Agora é só usar a técnica tradicional do crochê.

Use e abuse da criatividade!


Por falar em criatividade, colocando em dia meu OrGut (é... também ficou atrasado) achei super da hora essas bolsas que a Cris Rik faz com sacolas plásticas. Com pontos básicos, a combinação das cores e os ornamentos (tem até florzinha feita da própria sacola) ficaram super show de bola na originalidade. E quem aqui não gosta de exclusividade? Xêrão procê Cris.

Os bonecos da Márcia

Os grandes feitos da humanidade estão nas invenções mais simples, aquelas que sempre nos remetem à máxima do "porque eu não pensei nisso antes?". Um bom exemplo são esses tchutchucos bonecos inventados pela Márcia, com reaproveitamento de tampinhas plásticas e argolas (lacres) de pet, bola de isopor e outras tampas como a de amaciante. Achei-os tão fofis e versáteis, que dei uma pegadinha para o nosso cadernão de ideias da hora.

Um grande abraço Márcia, e se quiser nos presentear com um PAP dos bonequinhos, ficaremos suuuuper felizes e agradecidas.