sábado, 19 de dezembro de 2009

www.desechos.net - a fonte do post anterior

Encontrei!!!!

desechos

Foto: Eco-Tec





"Casas, parques ecológicos, fossas sépticas, tanques de água construídos a partir de garrafas plásticas são cada vez mais popular.
A iniciativa surgiu em Honduras e já se espalhou na Bolívia, Brasil, Argentina e Colômbia.
Além das embalagens plásticas descartáveis utilizados terra e entulho, o processo envolve a retirada das garrafas, preenchê-las com areia, terra e em seguida colá-las com uma mistura feita a partir de terra, argila, serragem e um pouco de cimento para dar maior resistência e durabilidade.

Andreas Froese, o alemão que inventou a técnica de construção com plástico, garante que as garrafas são mais duráveis que os blocos de concreto usados na construção.
Segundo Andreas, recipientes de plástico pode durar 300 anos, mais ainda do que o cimento utilizado para a adesão. Para construir uma casa ecológica podem ser utilizadas cerca de 8.000 garrafas.

Com cerca de 3.500 garrafas foram construídas cisternas nas escolas em comunidades de baixa renda.
Bancos para paradas de ônibus também foram construídos com garrafas de plástico como material principal.
Na Bolívia, por exemplo, para construir uma casa em uma área de 120 metros quadrados, sala de estar, sala de jantar, cozinha, dois quartos e um banheiro foram usados cerca de 10.000 garrafas de litro, 3.000 de 600 ml e 3.000 garrafas de vidro. Aproximadamente 81 garrafas de litro para a construção de um metro quadrado.

Nelly Galeano, representante na Colômbia do Eco Tec, disse que algumas das vantagens da utilização de garrafas de plástico, que proporcionam resistência estrutural a essas obras, a forma cilíndrica da embalagem permite a versatilidade no projeto, as paredes são bioclimática: quando a infraestrutura fora está frio, por dentro é quente e vice-versa e também, as garrafas geram um efeito acústico que minimiza o ruído ambiente.

No entanto, engenheiros civis acreditam que a construção com garrafas não preencha as condições técnicas para grandes obras.Segundo os peritos, a estrutura não tem capacidade suficiente, porque o confinamento solo-cimento não assegura a estabilidade. Também considerando que a união das garrafas é feita com uma cordas de nylon, que acabou por se deteriorar e, portanto, pode ser instável.

Do ponto de vista ecológico, acredita-se que a medida é muito benéfica para o ambiente, porque através dela reutiliza-se itens que são considerados resíduos e mostra às pessoas que é possível reduzir os níveis de lixo. No entanto, a construção com este material não é tão barato como as pessoas pensam, "O processo requer um grande trabalho: triturar os resíduos em pequenas partículas e fazer o preenchimento de cada uma das garrafas"."


Leia mais: www.desechos.net

Vai construir em 2010? Use pet

Dizer fantásticas é pouco para estas fotos que recebi de uma amiga do México. Fiquei tão maravilhada com os projetos que mesmo sem pedir permissão, me arrisco na liberdade de dividi-los com vocês. Assim, fica aqui o aviso, caso alguém reclame o uso (in)devido das fotos, provavelmente este post sairá do ar. Então, aproveitem! Vejam! Deliciem-se com os mínimos detalhes destas imagens e entrem em 2010 cheios de inspiração.

Ainda não consegui as informações dos projetos: tamanhos das construções, quantidade de garrafas e demais materiais (areia, cimento, ferro etc) utilizados nas obras e o tempo que levou para serem concluidas. Mas tenho a esperança de ainda voltarmos a este assunto com os devidos créditos e muitos detalhes.
As fotos são por demais inspiradoras e dispensam delongas.

Xêro pro6
Sil


Projeto 01


Projeto 02

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Bancada de caixotes e Onze-horas na Pet

Improviso é meu nome e estas ideias eu peguei aqui em casa.

Bancada para cactos e suculentas

Ingredientes (encontrados na rua):
4 caixotes de bananas
1 palete (acho que segurava uma geladeira).
E a bancada para cactos e suculentas pode ficar bem melhor com algumas demãos de tinta.

Detalhe: o vaso verde, na parte superior direita, já foi uma embalagem de 5 litros de água sanitária.


Onze-horas (Portulaca grandiflora) na garrafa pet

Uma ideia, ainda em teste, mas já vi que dará certo.
Pretendo colocar várias garrafas em um muro pelado que tenho aqui em casa.
A visão monocromática está com os dias contados.

Primeiro fiz a sementeira das onze-horas (Portulaca grandilfora), suculentas de crescimento rápido, gostam de sol e são fáceis de cuidar. Quando as mudinhas estavam com uns 5cm as introduzi nos furos da garrafa. Coloquei uma média de 3 mudinhas por furo e depois fui colocando o substrato.

Algumas dicas interessantes:
- não esqueça de furar o fundo da garrafa, é para o escoamento da água.
- antes de colocar o substrato, jogue pedriscos dento da garrafa (que também ajudarão na drenagem).
- se for colocar a garrafa em muros, não plante mudinhas no lado que ficará encostado na parede.
- para facilitar a colocação do substrato, use um cone ou funil .
- use substrato seco e peneirado.
- Alterne camadas: substrato/camada de pedrisco/substrato/camada de pedrisco até completar a garrafa.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Abajour com garrafão - passo-a-passo

Ebáááá! Enfim, uma luz na boca do garrafão.
Marly - assistente de mestre cuca, em maio de 2008, postou um passo-a-passo do abajour com aproveitamento de garrafão que seu "santo" marido lhe fez de presente. A arte ainda nos ilumina as ideias com a tal da "broca especial para vidros".
E eu fui lá peguei... o passo-a-passo.

MATERIAL

1 garrafao de vidro de 1 arroba ( 16 litros)
1 cúpula de 20 cm. de diâmetro ( parte de cima) e 40 cm. ( parte baixa)
3 metros de cabo elétrico com seu respectivo interruptor
1 rôlha de champanha (pode ser comprada e deve ter o diâmetro do gargalo)
1 tubo de 5 cm. com rôsca para o bocal
Fôlhas e flores sêcas
1 bocal (casquilho) para lâmpada incandescente ou de larga duraçao
1 perfuradora e uma broca especial para vidro



1º) Com a perfuradora e a broca, fazer um buraquinho na parte baixa do garrafao, com abertura suficiente para poder passar o cabo elétrico. Na foto dá prá ver a broca.
ATENÇAO: este proceso deve ser fieto com muito cuidado e aos poucos para nao quebrar o vidro.


2º) A rôlha da champanha foi trabalhada com lixa como mostra a foto. A rôlha deve ficar bem apertadinha no gargalo.


3º) Aquí já está montado o bocal com a rôlha e o tubo.


4º) O bocal onde irá enroscada a lâmpada.


5º) As flores e fôlhas sêcas


6º) Encher o garrafao com as flores e fôlhas sêcas, depois de passar o cabo elétrico e antes de colocar o bocal.


E o abajur pronto.

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

Parabéns Marly! Ficou lindo!
Para ver o post original e trocar ideias com a Marly, clique aqui.